terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Só uma brincadeira


O secretário de Cultura do Estado de São Paulo, Andrea Matarazzo, filiado ao PSDB, certa vez quis ser prefeito da capital. Justo direito. Certamente achou que tinha todas as condições de governar os paulistanos. Para tanto, começou a trabalhar a sua pré-candidatura, a visitar os simpatizantes, a arranjar cabos eleitorais, montou até um blog para mostrar as suas ideias, os apoios que vinha recebendo, essas coisas todas.
Seu partido, o PSDB, como outros três políticos também mostraram a disposição de concorrer ao cargo, resolveu que a indicação do candidato seria por meio de uma prévia, uma eleição na qual os filiados seriam os eleitores.
Tudo certo, tudo democrático.
Mas tudo de mentirinha.
Andrea, o sobrinho-neto do conde Francesco Matarazzo, estava só fingindo, brincando num jogo de faz-de-conta cujo único objetivo era preparar o lugar para a entrada triunfal de seu chefe em cena.
"Serra foi o melhor prefeito que São Paulo teve", disse Andrea, o sobrinho-neto, ao justificar a retirada de sua pré-candidatura e o apoio incondicional ao chefe.
O melhor prefeito...
Serra ficou menos de dois anos no cargo, depois de jurar, de assinar declaração registrada em cartório, que terminaria o mandato.
Sua administração tem um única obra de destaque: Gilberto Kassab, que era o seu vice e recebeu a prefeitura no colo.
Kassab, que disputa com Celso Pitta o título de prefeito mais impopular da história de São Paulo.
O deputado Bruno Covas, também sobrinho de outra figura pública, o ex-governador Mário Covas, também quis ser prefeito de São Paulo, e como Andrea, desistiu assim que Serra anunciou que vai ser candidato.
Mesmo com essas duas desistências, a tal prévia está mantida. Pode ser feita neste domingo, dia 4, ou em qualquer outro dia.
Tanto faz.
Como a pré-candidatura de Andrea e de Bruno, é só de brincadeira, só para sair nos jornais.
As únicas pessoas que a levam a sério são os outros dois pré-candidatos, Ricardo Tripoli e José Aníbal.
Dois tolos, incapazes de ver que o PSDB escancara agora o que já é faz algum tempo: uma reunião de meia dúzia de caciques emplumados, cujo único objetivo é obter mais plumas para dividir entre si.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário