quinta-feira, 22 de outubro de 2009

A grande mentirosa

Ouço agora no rádio que, nesta manhã de quinta-feira, 113 quilômetros de ruas paulistanas estão congestionadas.
Choveu de madrugada. De manhã parou. Não é, portanto, a chuva que causou os problemas. Todos sabem que ela atrapalha, mas o caso de São Paulo é muito mais profundo.
A metrópole, vítima de anos e anos de desgovernos que impiedosamente a castigaram, está sofrendo de falência múltipla de órgãos. É impossível que os paliativos desses últimos tempos a salvem da agonia final.
Transporte urbano, saúde, educação, habitação - esses são os macroproblemas, que se desdobram em centenas de outros menores.
A cidade apenas agudiza os males crônicos do país que se acumularam por décadas. É vítima de um modelo cruel, que não deu e nunca dará certo.
As vítimas somos todos nós, impotentes espectadores da catástrofe.
Alguns têm consciência da tragédia - outros, mais felizes, a ignoram e, entorpecidos pela propaganda, sentem-se vivendo no sétimo céu.
São Paulo, a grande mentirosa.

Um comentário:

  1. Olá, passei pra conhecer o blog, e desejar bom fds
    bjsss

    aguardo sua visita :)

    ResponderExcluir