terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Eles não são anti-Copa, são anti-PT, antidemocracia

Como se diz por aí, é preciso dar nome aos bois.
Por isso, vamos acabar com essa bobagem de chamar esses "protestos" de "anti-Copa".
Eles são sim anti-PT, anti-governo (federal), anti-Lula, anti-Dilma e antidemocracia.
São organizados pelo que de pior existe no Brasil: reaças saudosos da ditadura militar, "esquerdistas" imbecis desses partidecos "revolucionários", políticos que não se conformam em ter perdido as mamatas do poder, ex-petistas obcecados em dar a revanche.

É um lixo só.
Se esse pessoal se diz tão preocupado com o progresso do país, por que quebra estabelecimentos comerciais e pontos de ônibus e incendeia veículos de trabalhadores?
Que benefício ao Brasil traz esse tipo de atitude?
Se esse pessoal se diz tão preocupado com o nível da educação brasileira, por que não lê alguns livros, não propõe um debate civilizado, não tenta ganhar adeptos no campo das ideias - e não na base da porrada?
É preciso dar nome aos bois.
Esse bando que diz que "não vai ter Copa" não está nem um pouco preocupado em ver o Brasil melhor.
Quer, isso sim, que a nação regrida ao seu nível - que é o dos energúmenos.
Sinto muito pelos que defendem o "direito" desses delinquentes saírem quebrando tudo e aterrorizando as pessoas - eles, no fundo, são gente da mesma laia dos vândalos, só que mais covardes.
Este, queiram ou não, é o país do futebol.
O futebol é a paixão do brasileiro.
O Brasil sempre parou para assistir às Copas do Mundo. 
Por que agora, quando a vida da população melhorou, vem esse grupo dizer que é contra a Copa, sob as mais imbecis e mentirosas alegações?
Ora, vamos dar nome aos bois.
Eles não querem mesmo é que o PT continue na Presidência, eles odeiam tudo o que Lula e Dilma representam, eles são viúvas da ditadura, oportunistas do mais alto grau travestidos de "esquerdistas", sociopatas que deveriam ser retirados do convívio social.
Não querem a Copa?
Pois bem, vão para o inferno, que é seu lugar.

Nota do editor - como venho recebendo algumas provocações dessa escória alcunhada de "trolls", reproduzo a minha política para a publicação de comentários, exposta na coluna à esquerda do blog:
Os comentários são bem-vindos.
Todos serão moderados.
Não serão publicados comentários que estimulem o preconceito de qualquer espécie, ofendam, injuriem ou difamem quem quer que seja, contenham acusações improcedentes, preguem o ódio ou a violência.
O autor do blog sabe distinguir um comentário de uma provocação, portanto qualquer manifestação dos chamados "trolls" será excluída.
Este é um espaço para pessoas civilizadas.

9 comentários:

  1. Encontrei totalmente sem querer esse blog. Que bom encontrar alguém com coragem de dizer que é sim contra os protestos contra a copa e que, sim, isso tudo tem apenas fundamento político contra o governo. Falam tão mal do Lula, mas será não lembram como era antes dele? Não lembram que o Brasil era um 'zero à esquerda' no cenário mundial? Ou algum outro presidente brasileiro foi tão bem recebido em outros países quanto ele? E não foi a partir dele que o país começou a ser minimamente respeitado no resto do mundo? Quais eram os brasileiros que tinham oportunidade de viajar ao exterior (não venha ninguém de classe média dizer que era possível.)? Reclamam tanto dos 'bolsas-esmolas' mas não enxergam que esse dinheiro serve para movimentar a economia dos locais, afinal a primeira coisa que as pessoas fazem ao receber essa quantia é ir no mercadinho do bairro, na padaria, na lojinha... Eles não investem em ações, não aplicam em instituições financeiras e nem mandam dinheiro para o exterior... Acho que as pessoas tem que parar de seguir pensamentos alheios e terem a própria capacidade de julgamento. Nenhum governo é perfeito. Você pode não gostar de alguém mas não é por isso que toda ação ou opinião da pessoa é errada. O povo simplesmente perdeu a capacidade de pensar sozinho e o que vemos é uma grande onda de marias-vai-com-as-outras, gente que segue sem sequer saber pra onde vai, gente que fica repetindo discursos sem entender o conteúdo.

    ResponderExcluir
  2. Por que a polícia do Alkimim não fez o que foi feito na cracolândia?

    ResponderExcluir
  3. Por que agora, quando a vida da população melhorou, vem esse grupo dizer que é contra a Copa, sob as mais imbecis e mentirosas alegações?

    Ora essa , que vida que ,melhorou !!!!!

    Nas últimas décadas, o desemprego cresceu em nível mundial paralelamente à redução de postos de trabalho, que diminuiu por causa das novas tecnologias disponíveis que desempenham o trabalho anteriormente realizado por uma pessoa, a prova disso são os bancos que instalaram caixas de auto-atendimento, cada um desses corresponde a um posto de trabalho extinto, ou seja, milhares de desempregados, isso tem promovido a precarização dos vínculos de trabalho, isso quer dizer que as pessoas não estão garantidas em seu emprego e todos buscam uma permanência no mesmo, antes a luta principal era basicamente por melhorias salariais, atualmente esse contexto mudou.

    Quando um trabalhador é demitido e não encontra um novo emprego em sua área de atuação, ou em outras, fica impedido de gerar renda, sem condições de arrecadar dinheiro através de sua força de trabalho as pessoas enfrentam dificuldades profundas e às vezes convivem até mesmo com a fome.

    É comum relatos de professores de escolas de bairros periféricos onde há altos níveis de desemprego a ocorrência de desmaios de alunos por falta de alimentação, muitos estudantes freqüentam a escola por causa da merenda escolar que, pra muitos, é a única refeição do dia.

    Esse processo de distribuição de renda e desemprego obriga as pessoas a procurar lugares impróprios à ocupação urbana, como não tem condições financeiras para custear moradias dignas, habitam favelas e áreas de risco desprovidas dos serviços públicos (esgoto, água tratada, saúde, educação, entre outros) que garantem uma melhor qualidade de vida.

    Nesse sentido, há uma camada da população que nem sequer tem um “barraco” em uma favela, vivem embaixo de fachadas de lojas, instituições, praças e pontes. A pobreza é decorrente de vários fatores, os principais são os processos de globalização, a modernização dos meios de produção e a desigual distribuição da renda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para vc ñ melhorou??? VC é Exceção

      Excluir
  4. Boa. Chutou o pau da barraca.

    ResponderExcluir
  5. Esses caras que botam fogo , jogam pedras em ônibus com pessoas dentro são alunos dos criminosos do PCC.Quando as torcidas organizadas ,que querem a copa como todo povo brasileiro subir a rua, a taca vai ser grande.Acredite.

    ResponderExcluir
  6. Se ficar comprovado que ha financiamento de fora pra essa turma, acho que a Presidenta nao deveria hesitar em usar a Lei de Seguranca Nacional.

    ResponderExcluir
  7. Bem, não podemos negar uma coisa: a tal da cruz gamada é um excelente alvo de mira......

    ResponderExcluir
  8. Só é o pais do futebol porque não se destaca em nenhuma outra área , ganhou varias copas do mundo mas nunca chegou perto de ganhar um prêmio nobel que é muito mais que qualquer copa.Dizer que o futebol é a paixão do brasileiro é uma exagero e uma generalização estupida , é a paixão de uma parcela da população majoritariamente masculina e se fosse feita uma pesquisa sobre a porcentagem de brasileiros que vão á estádios ou consomem futebol não chegaria nem a 40% da população portanto menos bem menos.Quanto á copa ela não é nada além de uma tentativa patética de se criar um patriotismo em torno da equipe de futebol , a mídia manipula a população de todas possíveis apelando para um sentimento "comum" á maioria da população enfiando a todo custa e goela abaixo essa porcaria , tudo isso na verdade é fruto do complexo de inferioridade que o brasileiro tem como não se destaca em outras áreas atribui a essa cultura inútil e evento mediocre uma importância que supera qualquer medida de bom-senso.

    ResponderExcluir